Padre Mário Gomes se despede da Paróquia de São Bento Abade

Padre Mário Gomes se despede da Paróquia de São Bento Abade


O Padre Mário Gomes de França, realizou neste ultimo domingo (06/03) a missa de despedida da Paróquia de São Bento Abade. Durante a missa, várias homenagens foram feitas ao sacerdote. Diante dos agradecimentos pelos 06 anos e nove meses de brilhante trabalho e reconhecimento do povo de Serra de São Bento, muitos se emocionaram. Gratidão foi a palavra mais pronunciada pelos católicos e amigos de Padre Mário Gomes que, emocionado, agradeceu ao povo de Serra de São Bento pelo acolhimento, carinho, respeito e admiração. A missa contou com grande participação popular, o blog registrou caravanas das cidades de Passa e Fica, Lagoa D`Anta, Nova Cruz, Monte das Gameleiras e comunidades rurais de Serra de São Bento. Nosso blog deixa aqui expresso os mais profundos agradecimentos a Padre Mário Gomes pela amizade, companheirismo, respeito, incentivo e, acima de tudo, pelo reconhecimento do nosso trabalho em eventos religiosos da Igreja católica.

Fotos: Erinilson Cunha












Continuar Lendo »
Caravana Socioambiental visita obras na Paraíba e no Ceará

Caravana Socioambiental visita obras na Paraíba e no Ceará


Barragem Engenheiro Ávidos (Fotos: Cacilda Medeiros)

Nesta terça-feira, primeiro de março, segundo dia da Caravana socioambiental de visita às obras de Integração do São Francisco – Eixo Norte, a programação iniciou com uma ida à Barragem Engenheiro Ávidos, no município de Cajazeiras (PB). O reservatório foi construído em 1936 e será um dos que receberá águas do Rio São Francisco. Dele, seguirá água para a Barragem Oiticica, em Jucurutu (RN). Segundo o secretário geral de infraestrutura hídrica do Ministério da Integração, Osvaldo Garcia, a Barragem Engenheiro Ávidos é um dos 24 reservatórios que passarão por revitalização para receber as águas do Velho Chico. “Aqui, devem chegar cerca de 6 mil metros cúbicos por segundo, no final de linha. Uma parte ficará para uso do estado da Paraíba e o restante será para uso do estado do Rio Grande do Norte”, explicou o secretário. Ainda de acordo com Osvaldo, as obras em Ávidos serão concluídas até o final deste ano e a previsão para a chegada da água do São Francisco é até o final do primeiro semestre de 2017.



Vila Produtiva Cacaré

No final da manhã, o grupo foi seguiu viagem, percorrendo vários quilômetros, enfrentando poeira e estrada de barro, até chegar à Vila Produtiva Cacaré, no município de São José de Piranhas (PB). Trata-se de uma vila composta por 120 casas, que serão habitadas por famílias que residem na faixa de obra de implantação do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Cada família receberá cerca de cinco hectares de terra, sendo um destinado à irrigação.

Barragem Jati

Barragem Jati

No início da tarde desta terça-feira, a Caravana, formada por cerca de cem pessoas, entre bispos, padres, religiosos, leigos e representantes de organismos do governo federal, seguiu para aBarragem Jati, no município de Jati (CE). É um reservatório construído para receber as águas do São Francisco e, de lá, partirá o canal que levará a água para os estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Com capacidade para receber 28 milhões de metros cúbicos de água, o reservatório está com 85% das obras concluídas.

A previsão do Ministério da Integração é de que a água do São Francisco chegue a Jati até julho do próximo ano. “Não sou engenheiro, mas tenho a impressão de que a obra não está pronta até lá, para receber as águas. Mas, claro que uma obra com uma grandiosidade dessas também tem problemas. Nessa hora, precisamos ver o custo-benefício. Entre os prejuízos que se tem numa construção com essas e o grande benefício, que é atingir as famílias, as regiões marcadas pela seca, com certeza o benefício vai ser maior”, observou o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz.

Vila Produtiva Retiro

O segundo dia de atividades da Caravana encerrou na Vila Produtiva de Retiro, no município de Penaforte (CE), que conta com 30 casas, já habitadas. A programação iniciou com visita a algumas famílias, que já utilizam o terreno da casa para o cultivo de verduras e frutas. Após, os caravaneiros puderem relatar as experiências vividas ao longo do dia e participar da celebração da Palavra.

Para o Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, essas ações têm confirmado que esta iniciativa tem sido produtiva. “Tudo isso é positivo, porque nos traz uma ideia concreta do que seja o projeto do Rio São Francisco. Nós estamos vendo concretamente o que é o projeto. Não só a parte física, mas também uma dimensão socioambiental, com a construção dessas agrovilas”, avaliou.

Segundo o presidente da associação da Vila de Retiro, Antônio Taveira, natural de Salgueiro (PE), esta iniciativa das vilas produtivas tem sido positiva. “Para a gente, tem sido maravilhoso. Estamos aqui há seis meses. É um processo de adaptação, mas temos o acompanhamento do governo. Aqui é uma comunidade, mas vivemos como em um meio urbano”, diz. Ainda de acordo com Antônio, com a conclusão das obras de integração das bacias do Rio São Francisco, será possível a ampliação da produção. Atualmente, o cultivo é feito dentro do território das casas.

A programação da caravana segue com o terceiro dia de atividades nesta quarta-feira (02). Na parte da manhã, os participantes seguirão para Salgueiro (PE), onde terão um momento no escritório regional do Ministério de Integração Nacional. À tarde, será feita uma visita à Estação de Bombeamento 1, com passagem pelo Rio São Francisco e, após, será possível conhecer o manancial, encerrando com celebração da Palavra.

Barragem Engenheiro Ávidos (Fotos: Cacilda Medeiros)
Barragem Engenheiro Ávidos (Fotos: Cacilda Medeiros)
Continuar Lendo »
Evangelho do dia

Evangelho do dia


Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:17 18 Em verdade eu vos digo, antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da lei, sem que tudo se cumpra. 19 Portanto, quem desobedecer a um só desses mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo será considerado o menor no reino dos céus. Porém quem os praticar e ensinar será considerado grande no reino dos céus”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Jesus não se apresenta como grande reformador que derruba por terra tudo o que foi lenta e solidamente edificado ao longo de séculos. Não vem para suprimir a antiga Aliança, mas para cumpri-la fiel e totalmente. Ele é o ponto de encontro entre o Antigo e o Novo Testamento. Ao dizer que veio realizar toda a Lei e os Profetas, Jesus se refere à genuína Lei de Deus, aquela que foi transmitida a Abraão, a Moisés e aos Profetas. Não se refere a tradições e interpretações acrescentadas pelos fariseus. Os que violam esses preceitos não encontram fechada a porta do Reino, porém são convidados a crescer até atingir a estatura de Jesus Cristo. Só ele é grande, justamente porque manteve sua fidelidade no cumprimento da vontade do Pai, até entregar a própria vida na cruz.
Continuar Lendo »
Caravana Socioambiental inicia viagem rumo ao São Francisco

Caravana Socioambiental inicia viagem rumo ao São Francisco


Momento de acolhida, na Barragem Armando Ribeiro, em Itajá (Fotos Cacilda Medeiros)

Eram 7 horas da manhã desta segunda-feira, 29, bispos, padres, religiosos, leigos e representantes de organismos do governo federal já se concentravam ao lado da parede da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no município de Itajá (RN). Era o início da viagem da ‘Caravana Socioambiental em visita às obras de integração das bacias do Rio São Francisco.

A acolhida foi feita pelo Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha. Logo no início, ele lembrou o significado bíblico da água, destacando que essa palavra (água) aparece 93 vezes na Sagrada Escritura, sendo 60 vezes no Antigo Testamento e 33 no Novo. Nas palavras de acolhida, Dom Jaime se inspirou em um discurso proferido pelo Monsenhor Expedito Sobral de Medeiros, conhecido como o ‘Profeta das Águas, por ocasião da inauguração do Canal de Pataxó, 29 de março de 1996.

Ainda, na Barragem Armando Ribeiro, houve uma celebração, dirigida pela Diocese de Mossoró. Após a celebração, a Caravana seguiu viagem.

Visita a Oiticica



Visita da Caravana às obras da Barragem Oiticica

Após percorrer cerca de 100 quilômetros, o grupo, coordenado pelo Arcebispo de Natal, chegou a Barragem Oiticica, no município de Jucurutu. O reservatório ainda está com 35% das obras concluídas. A parada foi na Comunidade Barra de Santana, que ficará coberta pelas águas, quando a barragem estiver pronta. Lá, a Caravana, reunida na capela, foi acolhida pelo bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz. “Desde que cheguei a Caicó, tenho acompanhado a construção da barragem e a luta dessa comunidade. Tenho sempre a sensação de um perigo e de uma oportunidade. O desejo das pessoas pela construção dessa barragem começou há uns 50 anos. O perigo é: e se agora for apenas mais um momento nessa história? A oportunidade está na esperança de que, se concluída, é a garantia de água para o Seridó”, disse Dom Antônio.

Depois, o grupo ouviu a jovem Érika Nayara, representando a comunidade. Segundo ela, o sentimento das famílias que residem na Barra de Santana, hoje, é de angústia e de preocupação. “Vivemos angustiados, diante de tantas promessas feitas pelo governo federal e estadual, e não são cumpridas. É angustiante porque, hoje, temos nossas casas, mas, e amanhã, quando a barragem estiver pronta e encher, onde vamos morar? Há o Alto do Paiol, com a promessa de que construirão nossas casas lá, mas até agora nada foi feito”, desabafou a jovem.

No final da conversa, em Barra de Santana, o secretário geral de infraestrutura hídrica do Ministério da Integração, Osvaldo Garcia, informou que, pelo menos, o processo de licitação para a construção do cemitério da nova Barra de Santana já está andamento, junto ao governo estadual. Ele também ressaltou que, de primeiro de janeiro deste ano para cá, já foram liberados 18 milhões de reais para as obras de Oiticica. “Desse total, seis milhões são para indenização”, ressaltou o secretário.

Chegada a Paraíba

A programação foi encerrada com missa, na Catedral de Cajazeiras

Depois de visita a Barragem Oiticica, o grupo seguiu para Caicó e, de lá, rumou para o Estado da Paraíba. O encerramento do primeiro dia de atividades da Caravana Socioambiental aconteceu na Catedral da Diocese Cajazeiras, com missa presidida pelo Bispo Diocesano de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, e concelebrada pelos demais bispos e padres presentes na comitiva. A homilia foi proferida pelo Bispo da Diocese de Mossoró, Dom Mariano Manzana. Em sua fala, ele destacou o programa de cisternas, que permitiu que famílias pobres pudessem armazenar água. “A Igreja está em luta junto ao povo, em busca de soluções para esta problemática da água. Sabemos que a saída para vencer esta situação é a união entre todos”, frisou.

Ao final do primeiro dia, o Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, fez uma avaliação positiva dos trabalhos. “Saímos cedinho de Natal, com destino à Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em Itajá. Depois, visitamos as obras da Barragem de Oiticica, em Jucurutu, que já está 35% concluída. Também tivemos a oportunidade de um momento de convívio com as famílias da Comunidade de Barra de Santana, que neste momento está sendo afetada pela construção das obras da Barragem, principalmente do ponto de vista jurídico e patrimonial, uma vez que a comunidade será inundada com a conclusão das obras da Oiticica. A urgência, neste momento, é para que estas pessoas sejam respeitadas”, alertou. Cerca de quatro mil pessoas residem no local e uma das principais queixas é a construção de um cemitério, que ainda não foi concretizada e, por essa razão, as famílias têm que levar os falecidos para outras cidades.
Continuar Lendo »
 Bispos visitarão obras de integração do Rio São Francisco

Bispos visitarão obras de integração do Rio São Francisco


Reunião da equipe de coordenação da caravana – Foto: Pe. Edilson Nobre

Um grupo de bispos, padres e pessoas ligadas às pastorais sociais, organizações da sociedade civil e representantes de universidades e do governo federal farão uma visita às obras do Eixo Norte do Projeto de Integração das Bacias do Rio São Francisco, de 29 de fevereiro a 3 de março. Participarão da caravana Dom Jaime Vieira Rocha, Arcebispo de Natal; Dom Mariano Manzana, bispo de Mossoró; Dom Antônio Carlos, de Caicó; Dom Gabriel Marchesi, de Floresta (PE); Dom José Luiz, de Pesqueira (PE); Dom Magnus Lopes, de Salgueiro (PE); Dom Antônio Tourinho, bispo auxiliar de Recife (PE); e Mons. Agripino Ferreira, de Cajazeiras (PB). O grupo será acompanhado por técnicos do DNOCS e dos Ministérios da Integração Nacional, do Meio Ambiente e Reforma Agrária.

O ponto inicial da viagem será a Barragem Armando Ribeiro, no município de Itajá (RN), às 7h30 da segunda-feira, 29. De lá, o grupo vai conhecer as obras da Barragem Oiticica, em Jucurutu, onde conversará com as famílias atingidas pela construção, na capela da comunidade Barra de Santana. À tarde, do mesmo dia, se deslocarão para Cazajeiras.

Na manhã da terça-feira, primeiro de março, a comitiva irá à Barragem Engenheiro Ávidos (conhecido como Boqueirão), no município de São José de Piranhas (PB), um dos reservatórios que receberá as águas do Velho Chico. Ainda, nessa manhã, conhecerão a Vila Produtiva Rural Cacaré. À tarde, seguirão para o estado do Ceará, onde farão uma visita ao Açude Jati e o Canal Eixo Norte, no município de Jati. Desse reservatório, construído para receber água do São Francisco, partirão os canais que levarão água para a Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Ainda, no Ceará, a caravana conhecerá algumas vilas produtivas.

No dia 2, seguirão para Salgueiro (PE). Lá, irão ao escritório do Ministério da Integração, onde conversarão com representantes da pasta sobre o Projeto da Integração das Bacias. Nesse mesmo dia, conhecerão a Estação de Bombeamento da água do Velho Chico, em Salgueiro. No final da tarde, irão ao Rio São Francisco, onde acontecerá uma celebração.

A viagem termina na manhã do dia 3, com uma missa, na Catedral, na cidade de Salgueiro, e um momento de diálogo com representantes da sociedade civil, órgãos públicos, envolvidos com o Projeto de Integração das Bacias e representantes do assentamento Baixa Verde (de Jati-CE) e de uma comunidade Quilombola, de Salgueiro (PE).
Continuar Lendo »
Baía Formosa concretiza sonho de se tornar Paróquia

Baía Formosa concretiza sonho de se tornar Paróquia


Na ocasião, Dom Jaime deu posse ao Pe. Eliano Firmino, primeiro administrador paroquial (Foto: Cacilda Medeiros)

“A realização de um sonho”. Esta foi a expressão mais pronunciada pela comunidade católica de Baía Formosa, na noite do último dia 19, por ocasião da criação da Paróquia de São Pedro Pescador. A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, e concelebrada por vários sacerdotes, com a participação de dezenas de fiéis. Na oportunidade, o Arcebispo deu posse ao primeiro Administrador Paroquial: Padre Eliano Firmino Silvestre, FSA. É a primeira paróquia da Arquidiocese entregue aos cuidados dos Filhos de Santana.
A costureira Fátima Vieira acompanhou de perto, há mais de 10 anos, a construção do templo, que se tornou a Igreja Matriz de São Pedro Pescador. “O trabalho de construção da Igreja foi muito interessante, com o empenho de toda a comunidade. Foi um trabalho feito em mutirão”, lembra. Para Edson Silva, integrante da Pastoral da Juventude, a criação da Paróquia é a concretização de sonho, alimentado, por muito tempo, pela comunidade. “Participar da celebração de criação dessa paróquia, parece um sonho. Quantas vezes sonhávamos e também, por momentos, perdíamos a esperança, que um dia nossa comunidade se tornasse paróquia”, diz o jovem.
Na homilia da missa, Dom Jaime destacou o trabalho realizado por tantas pessoas, na comunidade. Ele lembrou as Servas do Imaculado Coração de Maria. “Foram muitos anos atuando na catequese, sendo presença, trabalhando para o reino de Deus, nessa comunidade”, disse o Arcebispo. Ele também enfatizou o carisma dos Filhos de Santana, lembrando que eles estão presentes nas comunidades mais distantes, como é o caso da Área Pastoral de Nossa Senhora da Assunção, nos Guarapes, em Natal.
O Padre Eliano Firmino está residindo em Baía Formosa há mais de um ano e, neste período, se incumbiu de preparar a comunidade para ser Paróquia. “Nesse período, a comunidade veio se preparando com oração, trabalho e compromisso. Isso fez com que, agora, pudéssemos nos tornar paróquia”, comentou. Ele diz ter consciência da responsabilidade que é ser o primeiro administrador da Paróquia. “É uma alegria muito grande, mas também sei que é grande responsabilidade. É a primeira paróquia que a Arquidiocese confia aos cuidados dos Filhos de Santana”, destaca o Padre.
A Paróquia de São Pedro Pescador foi desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Canguaretama.
Continuar Lendo »